Logo Enforce
 
   
 
Desenvolvimento Sustentável

IDI

Faz parte do nosso dia-a-dia uma preocupação constante, com a melhoria dos nossos produtos, serviços e processos.

Uma certa insatisfação permanente sobre tudo aquilo que construímos e fazemos é o motor, da nossa cultura de Inovação.

Ouvindo as partes interessadas, reflectindo sobre as suas preocupações e necessidades, planeamos e implementamos as soluções, percorrendo um longo caminho de Investigação & Desenvolvimento, quase sempre aplicada a cada produto, serviço ou processo.

Para tal, definimos anualmente objectivos e metas para as actividades de IDI, que são periodicamente monitorizadas, e simultaneamente analisados os seus eventuais desvios.

A nossa capacidade para integrar consórcios nacionais e internacionais em projectos de IDI está bem patente nos últimos trabalhos desenvolvidos.

Com especial destaque:

Para a participação num projecto para implementar em Portugal tecnologias avançadas para a produção de energia solar fotovoltaica, com seguidores solares, no âmbito dum projecto europeu – SOLAR-PLOTS. Juntamente com os nossos parceiros ACCIONA SOLAR de Espanha, TOTAL-ENERGIE de França, ELECTROPRIMORSKA da Eslovénia e os institutos públicos que nos dão apoio, CIEMAT e CENER de Espanha, CEA de França e recentemente o INETI de Portugal, desenvolvemos a tecnologia que será instalada.

Em 2007 a empresa viu reconhecido um projecto-piloto, que utiliza células fotovoltaicas bifaciais e seguimento solar, como projecto PIN (Projecto de Potencial Interesse Nacional). Este projecto, foi construído e ligado à rede em 2009, e representa o nosso laboratório vivo, na área do solar fotovoltaico.

Meio Ambiente

O respeito e a conservação do meio ambiente converteram-se, hoje em dia, numa das principais preocupações e prioridades de actuação para toda e qualquer empresa, que actue à escala global.

A redução de emissões de gases com efeito de estufa para a atmosfera, do nível de ruído provocado e a redução do consumo de recursos energéticos é imperativa para cumprir com a missão de melhoria sustentável do meio ambiente.

A ENFORCE desenvolve a sua actividade conciliando os seus resultados com a justiça social e com o Meio Ambiente.

Compromete-se a cumprir as disposições regulamentares aplicáveis, em matéria de ambiente, e a implementar as melhores práticas na Gestão do Ambiente, contribuindo assim para um desenvolvimento sustentável.

Para assegurar este compromisso, a ENFORCE:

• Garante que o planeamento e desenvolvimento da sua actividade se processam no respeito pelos valores ambientais,

• Sensibiliza e forma os seus colaboradores para estarem conscientes das suas responsabilidades individuais e colectivas na protecção do ambiente e na melhoria da qualidade de vida,

• Desenvolve práticas que evitem a poluição, ou que pelo menos a reduzam, assegurando um destino final adequado para os resíduos gerados, privilegiando a reciclagem/valorização,

• Recorre à utilização de produtos e serviços, sempre que possível, não agressivos para o ambiente,

• Incentiva o desenvolvimento de boas práticas ambientais junto dos fornecedores, clientes e outras partes interessadas,

• Melhora a utilização de consumíveis, energia e água,

• Estabelece objectivos e metas, para minimização dos nossos impactes ambientais, melhorando de forma contínua e sustentada a utilização dos recursos disponíveis.

A ENFORCE adopta uma atitude de abertura à comunicação e divulgação desta política, quer internamente, quer para o público/sociedade em geral.

   
         
Loja Online Yes, Low Cost Energy!
 
   
 

Em caso de litígio, o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo: CNIACC – Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo (www.arbitragemdeconsumo.org); CACCL – Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa (www.centroarbitragemlisboa.pt); CICAP – Centro de Informação, de Consumo e Arbitragem do Porto (www.cicap.pt); CACCDC – Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Distrito de Coimbra (www.centrodearbitragemdecoimbra.com); CIMAAL – Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Consumo do Algarve (www.consumoalgarve.pt); CACCVA – Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Vale do Ave/Tribunal Arbitral (www.triave.pt); CIAB – Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Consumo/Tribunal Arbitral de Consumo – Braga e Viana do Castelo (www.ciab.pt); CACCRAM – Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo da Região Autónoma da Madeira (www.srrh.gov-madeira.pt ). Mais informações em Portal do Consumidor (www.consumidor.pt ).